terça-feira, 18 de maio de 2010

Projeto Palmada

Uma deputada do Rio Grande do Sul criou um projeto de lei (que já foi aprovado pelas comissões da câmara e está no plenário) que proíbe o castigo físico em crianças, mesmo que o castigo seja aquela palmadinha no bumbum. Segundo ela, isto deseduca. Os pais que descumprirem a lei deverão prestar serviços comunitários e podem ser encaminhados para tratamento psicológico ou psiquiátrico.

Tem gente que consente que os filhos façam qualquer coisa e nunca os reprime, achando que assim está dando todo o amor que pode.
Eu acho que quando filho desobedesse, a gente tem que tentar uma conversa, depois uma bronca, talvez um castigo, mas se nada disto resolver, uma palmadinha não vai fazer mal a ninguém. Aliás, acho que isto é um ato de amor, destes que dói mais na gente do que neles.

9 comentários:

Juliana disse...

Oi Fabi, concordo plenamente, vou tentar não usar a palmada mas não sou contra. Num país em que crianças morrem por diarréia, perder tempo com uma lei impossível de ser fiscalizada? Perda de tempo!!!

Paula disse...

Também vi essa matéria na TV hoje e achei uma total perda de tempo, afinal temos tantos problemas sociais que precisam de atenção que perder tempo com isso é um destempero.
Você tem toda razão em dizer que palmada no bumbum (não estamos falando de espancamento!!!) não faz mal a ninguém.
Beijos,
Paula

Lia disse...

A princípio sou contra bater, mas um projeto de lei desses certamente vai causar mais mal que bem. Imagine um pai amoroso que num dia se irrita e dá um tapinha no filho, encaminhado pra tratamento psicológico??
Como já comentei em outros blogs por aí, espancar, bater de cinto, deixar marcas, hematomas, cicatrizes, já é crime, chamado de lesão corporal. Então acho desnecessário e até nociva uma lei dessas. Ser contra bater, conscientizar os pais a buscarem outras formas de disciplinar é uma coisa. Considerar isso crime é totalmente diferente...
Crime devia ser dar carro potente com som dos infernos pra filho irresponsável que vai sair correndo bêbado por aí.

Mamma Mini disse...

Concordo total, acho que tem algumas maneiras de contornar as situações, mas as crianças precisam de limites e quando as palavras, as conversas e as atitudes não resolvem, palmadinhas de leve ajudam a contornar a situ e demonstrar que aquilo é errado... mas também acho que é um ato de amor, afinal quem ama educa, e educar dá um super trabalho... então acho que o projeto de lei é over, claro que uma coisa é abuso, maus tratos e um monte de coisas aborígenes que a gente ouve falar por aí...
bjs

susi disse...

Porque nossos políticos não se preocupam com aquelas crianças que vivem nas ruas, que são molestadas sexualmente, que passam fome e não tem acesso ao básico para sobreviver com dignidade? A minha filha é criada com todo amor e carinho, mas no dia em que precisar de uma palmada não vejo problema nenhum.

João ou Julia ? disse...

Hummm polêmico isso , hein ...
Eu não concordo em bater , mas se tem pais que concordam e não espancam a criança , apenas dão umas palmadas no bumbum , sei lá , acho que o problema é da família e não governo !
Palmadas não deixam nenhuma criança traumatizada , eu apanhei a pampa e to aqui , apesar de ser contra bater ...
Bjokas

Juliana disse...

Já conhece a Mamãeu eu Quero?
Estamos com novidades para as festas Juninas!
Passa lá!
Beijos
www.mamaeuqueromama.blogspot.com

Marina disse...

concordo!

Luciana disse...

Oi Fabi, não concordo não. Acho que respeito começa desde sempre e palmadinha, à meu ver, é falta de respeito também. E acho que é muito fácil pra quem educa com palmadinhas, dar uma escorregada num momento de furia e dar um palmadão, sabe?

Isso, sem falar que criança aprende e imita tudo o que fazemos. Como explicar pra ela que ela não pode bater no amiguinho, mesmo que seja um tapinha, se ela leva alguns em casa? Ou como falar "na mamae nao pode bater" se eu mesma bato nele? (o Nicolas mesmo ta nessa fase de bater no meu rosto ou me beliscar e eu me sentiria perdida pra explicar que nao pode se eu tivesse o habito de corrigi-lo com tapinhas).

Mas essa é minha opiniao particular e respeito que vc tenha a sua.

Beijos

Related Posts with Thumbnails