domingo, 24 de julho de 2011

Sobre a ausência

Na semana anterior a viagem do pai, o Gustavo estava bem agitado. Acordava muito nas madrugadas, demorava pra voltar a dormir e dormia pouco de dia.

Então o pai viajou e desde então (e lá se vão 7 dias) ele não acordou de madrugada nenhuma vez. Acordou cedo no primeiro dia e não quis mais dormir, mas considerando as mais de 9 horas de sono ininterrupto, me dei por contente!

E a coisa foi evoluindo e ele foi acordando, a cada dia, um pouco mais tarde.

As sonecas da tarde também estão bem longas. Mas nenhuma superou a de ontem, quando ele dormiu quase QUATRO horas! Eu nunca fui destas mães que vai no berço pra ver se o bebê está respirando e ter certeza que está tudo bem. Mas ontem eu fiz isto! Achei que ele estava dormindo demais! Ele acordou (quase 6h da tarde) e achei que a noite seria complicado fazê-lo dormir! Me enganei. Dormiu fácil e direto até 8:30h da manhã de hoje.

Hoje, pela primeira vez depois da viagem, ele foi procurar o pai na cama, como ele sempre fazia.
Daí descemos, ele brincou um pouco e comeu uma pera. Estava animadinho!
Mas logo começou a ficar bem manhoso e percebi que estava febril. Algum tempo depois fez um mega coco mole. Então começou a pedir peito e colo e aos poucos foi ficando amuado. Coloquei o DVD que ele ama e ficamos assistindo juntos. Ficou no meu colo quietinho um tempão. Depois deitou no chão. E enquanto fui fazer o almoço, ele dormiu.

Na minha opinião, isto é saudade!





9 comentários:

Vivian disse...

Ô tadinho, Fabi! Meninos, principalmente, se apegam muito ao pai né?
Logo ele mata a saudade...
Bjos

Sheila disse...

Achei seu blog por acaso e notei a coincidência: o meu tb tem o mesmo título..rs Tudo bem, coisa de mães que amam seus filhos.

Bem, adorei seu espaço e voltarei mais vezes.

Grande abraço!

Sheila

P.S: Com relação ao seu post, tb acho que se trata de saudade. :)

Kelly Resende disse...

Ô dó, e eles nem sabem se expressar né... Mas acho que sentem menos que a gente nessa idade.
Beijos

Paloma, a mãe disse...

Fabi, deve ser isso mesmo, que peninha... Se para a gente é difícil expressar esta saudade, esta falta, imagine para ele?
Como eu entendo o que vcs estão passando! Que passe logo!
Beijos

Cíntia Anira disse...

Também acho que foi saudade. E sobre sono Fabi, tudo leva a crer que "uma boa soneca leva a uma boa noite de sono". Beijão

Cíntia Anira disse...

Também acho que foi saudade. E sobre sono Fabi, tudo leva a crer que "uma boa soneca leva a uma boa noite de sono". Beijão

Fabi disse...

Fabi, certeza que é saudade, oh meu Deus como o coração fica apertadinho...

Irina Nina disse...

Pois é! Se até os adultos somatizam, né? Por que não os pequenos?
Mas logo logo o pai do Gustavo volta e ele fica bem de novo.

Parabéns, seu filho tá cada dia mais lindinho! ^^

Lu Azevedo disse...

Oi Fabi amiga, ai, tanta coisa pra falar... Faz o seguinte, vem pra cá e mora aqui um tempo comigo pra gente conversar muito, vem? :) Daí a gente também conversa sobre o parto, amamentação, maridos que viajam, filhos que sentem saudade e tudo isso, que tal? hahaha

Bom, primeiro, sobre o queridona. Já estou me aderindo, viu? Eu sempre falei querida ou queridona, mas ambos de coração. Mas se tem gente que percebe alguma diferença, vou reservar o queridona pras pessoas mais especiais! :)

E aqui, da mesma forma que aconteceu com o Gu, também é com o Nic. Sem duvida ele dorme bem melhor qdo o pai está viajando! hahaha Talvez porque tenha mais espaço na cama pra gente? Pode ser... E as sonecas têm sido mais longas também, algumas vezes de 3 ou 4 horas, assim como o Gu! Coincidencia, né?

Agora, se a febre é saudade, acho que pode ser sim! Nic faz que não, mas morre de saudade do pai e quando ele chega, quer ficar 24h grudado no pescoço dele que nem um coalinha... :)

Beijos queridona, e muito obrigada por sua amizade!

Lu

Related Posts with Thumbnails