segunda-feira, 11 de julho de 2011

Fim de semana

Filho,

Hoje tive que ir para São Paulo e o dia na empresa foi bem corrido. Então não tive tempo de escrever sobre o nosso fim de semana. E agora já é tarde e estou cansada, mas vou deixar um resumo aqui pra gente!

No sábado fomos no encontro do Ishtar, que teve como tema:  "Planejando o parto: fazendo escolhas e como lidar com mudanças". Eu falei sobre a mudança de planos pela qual passamos quando você nasceu, filho. Tinha mais mães pra dar os seus depoimentos, do que gestantes para ouvir. Talvez pela necessidade que temos de desabafar sobre as frustrações, quando as coisas não saem exatamente como planejamos. E enquanto eu falava, você brincava. Brincou muito! Com o cavalinho de madeira (inclusive, você, literalmente, caiu do cavalo), com os carrinhos do amigo Henrique e do novo amigo Gabriel e com os bonequinhos de pano da Camila.

Depois voltamos pra casa para buscar o papai e fomos almoçar fora (coisa que tentamos fazer na semana passada sem sucesso). Voltamos e passamos uma tarde tranquila em casa. A noite fomos na festa da Juju. Fez um frio de doer os ossos e o espaço onde ficavam os brinquedos, era todo aberto. Mas quem disse que criança se intimida com o frio? Você cansou de subir e descer do escorregador! Cansou de pular na cama elástica. Cansou de brincar na casinha! Cansou de correr pela grama. E com tanta energia e corre corre, nem dava mesmo pra sentir frio, né, meu amor?

Saímos à francesa, antes mesmo do parabéns, porque já era hora de você dormir e você já estava cansado e com sono. Foi uma boa noite de sono pra todos nós! Você dormiu bem e feliz!

Domingo de manhã, fomos comprar os ingredientes para o almoço e frutas para a semana. A tarde você fez o seu soninho de sempre e quando acordou, seus avós vieram te ver. Você brincou muito com o vovô, como sempre. Já no fim da tarde, fui fazer um bolo (sim, de novo) que o papai tinha pedido. Eu mal sabia que a diversão do dia estava apenas começando pra você! A preparação da massa, você quis ver, claro! Depois coloquei na forma, pus no forno e fui brincar com você. Passado algum tempo, senti um cheiro de queimado. Fui ver o bolo e o bendito tinha crescido demais e transbordou. Caiu massa na chapa do forno e já tinha virado brasa e por isto tinha fumaça pra todo lado.

Toda a movimentação que se sucedeu depois foi a MAIOR DIVERSÃO pra você!  O papai pegou o ventilador pra espalhar a fumaça e você ficava abanando a mãozinha pra "ajudar" o ventilador, eu ficava abrindo e fechando o forno pra ver a quantas estava a situação, você ficava abanando a mãozinha pra "esfriar" o calor, eu retirei as grades pra limpar, o papai retirou a chapa e sob os seus olhares, levou para quintal, pegou mangueira, lavou a chapa e guardou a mangueira (por você, a gente ficava usando a magueira o resto da noite). Recolocamos tudo, limpei o chão, lavei as louças, e depois disto tudo nós ficamos cansados e, pior, sem bolo! 
Você, claro, ficou maravilhado com tamanha movimentação numa tarde ordinária.

Depois que todo o furdunço acabou, quando já estava tudo limpo e sem fumaça, você só sabia fazer uma coisa: apontava para o fogão e dizia "Bô"!

3 comentários:

Cíntia Anira disse...

Ai Fabi... fiquei com vontade de comer seu bolo! Lindos relatos. Beijos

Fabi disse...

Ai Fabi, que delícia!!! O Gu ta um ajudante de primeira já. bjs

Anne disse...

Eu adoro quando as mães escrevem assim para a criançada... não importa o tema, sempre me emociono, pensando num marmanjo lendo isso no futuro!
demais!
bjo

Related Posts with Thumbnails