terça-feira, 6 de abril de 2010

Vivendo e aprendendo

Eu achava que já tinha lido de tudo um pouco sobre os bebês.
Mas eis que de repente me deparei com esta novidade: os picos de crescimento.

O Gustavo já passou por alguns e eu nem sabia! E pior, alguns foram na época que eu estava toda encanada, achando que tinha pouco leite e por isto o Gustavo queria mamar toda hora. Santa ignorância!

Mas o que vem a ser os tais picos de crescimento?

Picos de crescimento são períodos em que o bebê aumenta a sua necessidade de ingestão de leite, ou seja, pede para mamar mais vezes e fica mais agitado. Isto acontece, pois devido ao seu desenvolvimento, o bebê vai precisar de mais alimento, e como o peito não aumenta automaticamente a sua produção, o bebê precisa mamar mais vezes para receber a quantidade de leite que precisa. Esta situação também pode acontecer em alturas em que o bebê aprende coisas novas, como aprender a virar-se, a engatinhar, a andar ou a falar, o leite materno também é alimento para o cérebro!

Quando é que os bebês têm picos de crescimento?
As períodos mais comuns de picos de crescimentos são nos primeiros dias do bebé, por volta dos 7-10 dias, 2-6 semanas, 3 meses, 4 meses, 6 meses e 9 meses, é claro que estas são períodos que podem variar de bebê para bebê ou podem acontecer e a mãe nem se dar conta, mas é bom ter uma idéia dos períodos aproximados em que isto pode acontecer. Estes picos podem continuar a ocorrer após o primeiro ano, mas como a criança já come outros alimentos mais regularmente, não são tão fáceis de detectar.

Quanto tempo dura um pico de crescimento?
Normalmente duram 2-3 dias, mas podem durar mais.

O que fazer quando surge um pico de crescimento?
A mãe deve oferecer o peito sempre que o bebê pede, nestas alturas o regime livre demanda torna-se ainda mais importante pois o bebê precisa receber uma maior quantidade de leite, e como não o consegue obter todo de uma só vez, vai precisar mamar mais vezes! Quantas mais vezes o bebê mamar, maior será o estímulo e maior será a produção de leite, só assim o seu corpo poderá se adaptar às novas necessidades do bebê. Não é aconselhável suplementar, pois ao oferecer um suplemento, o bebê não vai estimular o peito tantas vezes e assim a produção não tem a oportunidade de aumentar, e não irá acompanhar o crescimento do bebê. Nestes períodos, a mãe que amamenta pode sentir mais fome e mais sede, e deve responder a estes pedidos do seu corpo, pois pode ser necessário para o aumento da produção! O contacto pele a pele também pode ser uma ajuda, tanto para acalmar o bebé como para aumentar a produção de leite.
Fonte: perfeito, perfeito... é mamar ao peito

2 comentários:

João ou Julia ? disse...

Menina ,não é que o João teve esse pico também ... O primeiro foi na terceira semana de nascido , mas como eu já havia lido sobre isso no livro da encantadora de bebês , fiz o que deveria , o problema é até eu lembrar que era isso , Uhh! Desespero total ... Achava que era cólica,refluxo,gases , enfim , pelo menos agora já sabemos como agir nesses casos.
Bjokas

Paloma, a mãe disse...

Mesmo tendo lido antes, a gente demora um pouco para perceber, né? Enfim, não é fácil e a gente descobre muito mais coisas observando o filho do que lendo. A literatura acaba vindo depois, para confirmar o que vcs já viveram.
Beijos

Related Posts with Thumbnails