quinta-feira, 7 de abril de 2011

OFF

Você se comove quando ouve uma manchete de um assalto que terminou em morte?
Você se emociona quando ouve que a polícia subiu um morro e que na "operação" alguns moradores foram mortos?

Eu não me emociono mais!

No máximo fico indignada quando o crime é cometido por pessoas da própria família ou por gente que a vítima conhecia. Me comovo também quando é crime de notoriedade nacional, mas aí, né gente, a imprensa é tão maçante, que ou você chora de raiva, porque ninguém mais fala de outra coisa, ou de pena da família, que além da dor do momento, está tendo a vida incansavelmente exposta.

Mas eu não me emociono, não é porque sou uma pessoa sem coração e que não está nem aí se a pessoa do morro que morreu é gente do bem ou não.

É que na verdade, nós estamos tão habituados a ouvir falar de assassinatos, chacinas, estupros e outras coisas bizarras que o ser humano é capaz de cometer, que na maioria das vezes, tais notícias não nos causam mais tanta estranheza. A gente ouve, acha que não tá certo e pronto. Sem comoção e sem muitos questionamentos.
Neste hall das coisas bizarras, entra a ganância e o desvio de dinheiro público, que resulta no assassinato indireto de tanta gente que fica sem atendimento nos hospitais deste Brasil afora.

Mas estar habituado a tanto horror é muito triste.
E eu me permito ser "fraca" e me sensibilizar de vez em quando.

Duas coisas recentes me fizeram chorar pensando na dor alheia e na falta de humanidade que nos cerca.

A primeira foi uma denúncia que vi sábado passado, sobre a saúde pública que já é um assunto recorrente, destes que a gente já não dá mais tanta bola.
Mas quando eu vi esta reportagem no JN, eu estava sozinha com o Gustavo e em um trecho do vídeo mostraram uma menina de 1 ano e 3 meses, dentro de um hospital do Pará. Ela estava lá há 4 dias e estava com nítida dificuldade de respirar. Só isto já era de cortar o coração. Quando a situação ficou bem grave, tentaram improvisar um leito, porque advinhem? Não tinha vaga na UTI infantil.
Mas segundo a reportagem, não deu tempo. A menina morreu alguns minutos depois.
Eu abracei o Gustavo e chorei compulsivamente, pensando no sofrimento da menina e na dor da mãe.

A outra foi hoje, ao pensar nos pais que deixaram seus filhos na escola e não vão mais vê-los.

10 comentários:

João ou Julia ? disse...

Nem me fale sobre isso ! Que hoje eu já me acabei de chorar e cada dia mais eu tenho mais certeza que o mundo está acabando ...
Tristeza profunda !
Bjokas

Anne disse...

caramba! e essa desgraça toda na escola do rio? e a imprensa se alimentando dos pais desesperados... praticamente vibrando a cada novo anúncio de morte! e a sonia abrão lendoa carta de suicídio de uma pessoa que se jogou da janela?
eu não aguento! eu evito noticiários... acompanho pelo tuiter parece que lá a gente sofre menos...
bjo

Cíntia Anira disse...

Não entendi Fabi...

Martha disse...

Ai Fabi.. eu me comovo tanto.. e por isso ñn abro reportagens que falam de bebes.. num dia como hj, não abro o jornal o site de noticias.. nem vejo jornal..

E torturante para as familias e para toda população!!!..

Fico chocada... mas tento me polpar dos maiores detalhes...

Assim vamos seguindo!

Bjs em vcs!

Fabiana disse...

Oi Cintia, é que hoje um cara entrou em uma escola no Rio e matou 11 crianças.
No Brasil já estamos acostumados a conviver com a violência e pouca coisa nos assusta. Mas hoje eu estou triste pelos pais destas crianças.

Dea, a mamae da Nina disse...

tb vi o globo reporter da menina q faleceu, chorei e desliguei a tv.
Hoje foi o maximo da maldade q eu um dia pensei em ver.
Bjs

Fabiola disse...

Ave Maria, nem me fale uma coisa dessa! fiquei de coração apertado, me colocando na situação daqueles pais que perderam seus filhos!
Bjs!

Flavia disse...

Pois eu, chorei de ler o teu post.
Imaginei a menininha do hospital... e nem te conto dessa tragedia no Rio.

Por aqui, quase não se escuta casos de violencia (o mais comum é a violencia de genero... e a maioria dos casos um dos envolvidos é estrangeiro :( ... )

Quando estavamos no Brasil, e algumas vezes assistiamos o JN eu pensava nisso, como pode cada dia de noite assistir a tantas tragédias, a unica saída pra não entrar em depressão ou virar paranóica é a de não se deixar comover...

triste, né?

bjo

Cíntia Anira disse...

Nossa Fabi... que coisa horrível...

An@ Paul@... Mamãe do Pietro disse...

FABI. É A MAIS PURA VERDADE VC DISSE NESSE POST.

TBM NÃO ME COMOVO MAIS, APENAS CONSIGO FICAR CADA DIA MAIS HORRORIZADA COM TANTA VIOLÊNCIA, E É FATO QUE TANTA COISA RUIM ESTA SE TORNANDO CADA DIA MAIS BANAL. TRISTE, MUITO TRISTE!

MEUS OLHOS ENCHERAM DE LÁGRIMAS COM ESSE RELATO DA MENININHA NO HOSPITAL. REALMENTE A GANÂNCIA E O DESVIO PÚBLICO ASSASINA MAIS PESSOAS INOCENTES DO QUE QUALQUER OUTRO MOTIVO. INFELIZMENTE O HOMEM ESTÁ DOMINADO PELA GANÂNCIA!

BJS

Related Posts with Thumbnails