terça-feira, 21 de junho de 2011

Que mania

O Gustavo é um curiosinho de mão cheia! Tudo ele quer ver de perto, é super observador, presta uma atenção danada nas coisas e nas pessoas, nos movimentos e nos sons!

Então que outro dia estávamos em um shopping e ele feliz da vida correndo pelos corredores, até que encontrou um menino sentado e o pai colocando o tênis no pé do garoto. O Gustavo parou e ficou na dele, só observando o pai amarrar o tênis do filho. Apenas isto! O menino devia ter uns 4 anos e estava com um pacote daqueles palitos de chocolate nas mãos.
Daí não sei porque cargas d'água, o pai achou que o meu filho queria um quitute daqueles e mandou o filho dele oferecer um palitinho para o Gu. Nisso chegou a mãe da criatura. Eu agradeci, mas disse que ele não come chocolate e a mãe do garoto enxerida curiosa, perguntou porque. E eu, otária educada, perdi meu tempo explicando. Ela me olhou com cara de superioridade, fez alguns comentários idiotas com voz velada, deu uma mão para o filho, a outra para o marido e os três viraram e sairam andando.

Ontem aconteceu algo parecido.
O nosso fim de semana foi bem agitado e não deu tempo de fazer as compras da semana. Então ontem fomos ao supermercado. Compras feitas, decidimos comer alguma coisa por lá mesmo, já que o Gustavo já tinha jantado em casa antes de sairmos. Enquanto o Carlos comia, eu fiquei correndo atrás do filhote. Daí ele viu uma
menina dentro daqueles carrinhos/brinquedo e quis chegar perto pra ver, por a mão, interagir, tentar entrar, etc. Beleza. Os dois ficaram "conversando" na língua deles e os pais da menina ficavam falando com ela, pra ela cantar, dançar, dar tchau, e exibir todos os seus talentos. Beleza. Um detalhe:  ninguém estava comendo NADA! Então que de repente, não mais que de repente, o pai da menina prodígio saca um pacote de um salgadinho qualquer e oferece para o meu filho. O pior é que a ação e a reação foram tão rápidas que não deu tempo de não deixar o Gustavo pegar. Mas imediatamente peguei o Gustavo no colo (sob protesto, obviamente) e o levei para outro lugar.

Pô, que mania desta gente de dar as coisas para o filho dos outros sem perguntar para os pais se pode ou não.  

12 comentários:

Dea, a mamae da Nina disse...

socorro tb acho o fim d picada, fim dos tempos.
Tiro Nina de perto qdo vejo q algum maluco sacara d guloseimas q nao dou p minha filha.
Aqui em casa nada de aberraçoes gastronomicas.
Vc e eu concordamos em genero numero e grau neste quesito.
Bjs e parabens!!!!!!

Carla Arruda disse...

"Você não dá suco adoçado? Tadinho... Não dá refrigerante? Nossa, logo vc não vai conseguir segurar... Você não dá salgadinho? Na escola ele vai acabar comendo...!" Hunf, hunf! Já sou menos educada, já dei respostas como: "Bala não serve para nada, a não ser para calar a boca de criança que pais não conseguem conversar - para uma mulher numa situação dessa", "Não, meu filho come mesmo comida, sabe? Arroz, tomate, frutas... olha como ele tá feliz assim" - quando uma mulher me questionou pq dei um tomate no mercado e não um biscoito...
Me preocupa tanto essa cultura d eter que dar essas coisas para as crianças! Pediatra esquece de perguntar se come coisa decente, mas não esquece de perguntar do danado do leite de vaca...
Aff...

Lia disse...

Eu tenho um post em banho-maria sobre esse assunto. Chama-se "não alimente os animais". ;)

Rafaela disse...

Vivo passando por isso também,o pior é que sempre o que a outra criança está comendo é porcaria,uma fruta jamais!
Já dei uma relaxada e dou um docinho de vez em quando mas salgadinho é o fim da picada!Minha sorte é que o Matheus sempre recusa o que eu acho ótimo!Por ironia tenho que "me defender"até da minha família,é um tal de miojo e afins,e sempre falo como a Carla,que não serve pra nada,o Glutamato destas coisas só serve pra enganar o paladar da criança e comprometer os hábitos bons que a gente ensina.Aff...
Rafaela do Matheus

Paula disse...

Fabi,
Eu odeio isso!!
Faço de tudo para o Eduardo não comer coisas industrializadas, cheias de corantes, conservantes e outros antes químicos e quando menos espero, vem alguém querendo dar algo pra ele. Eu não deixo, não. Digo que ele não come e mais do que depressa tiro dele.

Bjos,
Paula

Paloma, a mãe disse...

Tambémn odeio esta mania! E se fosse alérgico? O povo é sem noção demais e ainda não gosta quando a gente educadamente recusa.
Beijos

Sarah disse...

Ai Fabi, isso também me irrita muito! Principalmente no caso de guloseimas vazias/porcaritos/doces. A gente tem um trabalhão pra educar os pitocos direitinho, evitar as tranqueiras, aí vem um sem-noção e oferece! grrrr!!
bjs
Sarah
http://maedobento.blogspot.com/

Renata disse...

Tb detesto quando oferecem sem me perguntar! Ainda mais quando é porcaria. Ódio no coração...rsrs!
beijos

Fabi disse...

Ai Fabi, isso é fogo... há quase quatro anos briguei com a minha cunhada por causa disso e até hoje não nos falammos mais, o Arhtur tinha um ano e ela enfiou um pirulito na boca dele, fiquei louca e é fogo mesmo, ninguem respeita quem educa... mas fique firme vale a pena, até hoje o Arthur nao toma refrigerante e sempre levo suco para ele nas festas (pq nunca tem) não come doces e nem essas porcarias... bjs

Kelly Resende disse...

Nem me fale, Fabiana! Nessa viagem Clara acabou experimentando algumas coisas que não consegui evitar. Difícil qdo os priminhos de 2 anos de idade se entopem de refrigerante, cereais com chocolate e toda a sorte de sucos e leitinhos de caixinha. Mas dos males o menor, ela só experimentou o cereal, nada de refri nem os açucarados sucos.
Beijos

Kelly Resende disse...

Ah, esqueci de contar que ela se entupiu de coxinha frita na festinha de aniversário dos 2...

Lu Azevedo disse...

Oi Fabi!!!!! Que saudades! Tô aos poucos voltando das férias, então passei aqui pra ver como anda minha amiga. Ai, que preguiça desse povo, viu? Outro dia mesmo, sem que eu percebesse, uma menininha ofereceu chips pro Nic, que comia todo sorridente, qdo eu cheguei e falei que ele não deveria comer pois dali a pouco seria hora da janta. Verdade, mas o motivo mais forte é que ele nunca come essas coisas - aliás, essa foi a primeira vez que ele comeu e vi pelos olhinhos dele como ele gostou.

Mas não dá, né? A gente cria esses meninos a quinoa e sucos naturais pra vir alguém e estragar tudo em 5 minutos? Fico P da vida. Felizmente aqui no Canada isso não é muito comum, pois em geral as mães têm o cuidado de perguntar se pode dar, mas vez ou outra, escapa.

Beijos e parabéns pela sua atitude!

Lu

Related Posts with Thumbnails