sexta-feira, 26 de março de 2010

A tradução dos sentimentos

Hoje a Lia escreveu um texto lindo para a filha! Uma carta, na verdade!

Com a permissão dela, vou reproduzir alguns trechos que me emocionaram bastante.

"Não te gerei pra mim. Te gerei para que você siga seu próprio caminho. Durante alguns anos da sua vida, te conduzirei. Mas haverá um momento em que você vai soltar a minha mão e vai tomar a mão de outro, que vai andar ao seu lado."

"Depois que você nasceu, eu deixei de ser a pessoa mais importante do mundo para mim mesma. Sempre cuidei de mim, e só de mim. As pessoas que amo, seus avós, seus tios, seu pai, não dependem de mim. Já você, minha pequena, não sobrevive sozinha. Eu sou inclusive seu alimento. E agora é você antes de qualquer coisa. É você antes de mim. Interrompo a minha refeição pra te dar a sua. Interrompo o meu sono pra garantir o seu. Sinto dor nos braços pra te acalentar quando a dor é sua.

Você não vai se lembrar desses dias, assim como eu não me lembro de quando sua avó me ninava nos braços e cantava para mim. Mas esse amor vai ficar gravado pra sempre no seu coração, em algum lugar bem fundo que a nossa memória não consegue alcançar, da mesma forma que o amor da minha mãe por mim ficou marcado."

Estas palavras também são a tradução dos meus sentimentos.
Obrigada, Lia !

3 comentários:

João ou Julia ? disse...

Ela conseguiu colcar pensamentos e açoes em palavras, de uma forma perfeita!
Emoção pura ...
Bjokas

Cíntia Anira disse...

Chorei! Vou lá ler. Beijo!

Lia disse...

Fabi, meu texto ficou mais bonito no seu blog! :)
É bom saber que outras pessoas se sentem como a gente...

Related Posts with Thumbnails